Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2007

Leia o livro lançado pela Unesco: "Primeira infância melhor: uma inovação em política pública"

Em Brasília, Senado debate políticas públicas para primeira infância. Começa nesta quarta-feira (28/11), às 9h30, no Auditório Petrônio Portela, em Brasília, o 3º Fórum Senado Debate Brasil, que tem como tema “Políticas para a Primeira Infância – Quebrando a cadeia da violência”. O objetivo é debater em profundidade as raízes da violência e os possíveis modos de prevenção em nosso contexto sócio-cultural contemporâneo, além de propor sugestões de políticas públicas em vários níveis e áreas, como a saúde, a educação, a assistência social e a cultura. A discussão parte do pressuposto de que os comportamentos violentos têm suas raízes nas relações fundamentais de cada indivíduo em seus primeiros anos de vida, as quais se desenvolvem em contextos familiares e culturais definidos.Nesse evento será lançado o livro: "Primeira infância melhor: uma inovação em política pública" que merece a atenção dos estudantes preocupados com a educação e, principalmente, com a educação infantil.…

Infância e História: sobre a destruição da experiência

Imagem
Giorgio Agamben. Infancy and History: On the Destruction of Experience (Radical Thinkers)

O que a imprensa diz sobre: INFÂNCIA E HISTÓRIA
O Globo / Data: 24/9/2005
A cisão como experiência
Carlos Eduardo Schmidt CapelaA publicação no Brasil de Infância e História poderia ser interpretada como mais um sintoma de nosso isolamento, ou de nosso insistente atraso intelectual. Nos ensaios ali reunidos, publicados em 1978 na Itália, o leitor encontra alguns dos temas, preocupações e motivos que norteavam as reflexões de Giorgio Agamben acerca da modernidade ocidental. A publicação tardia impossibilitou acompanhar movimentos cruciais da prática criativa do autor, de algumas de suas opções teóricas e metodológicas, bem como daquelas relativas à montagem e à escritura de seus textos instigantes. Pior - impediu que fossem entre nós consideradas discussões e proposições consistentes feitas a partir da conhecida constatação de Walter Benjamin de que a modernidade implicou uma expropriaç…

O que significa o "ser-aí"?

Imagem
Sempre fiquei parado diante do termo Dasein ou ser-aí, querendo entender porque esse termo é necessário, e porque não simplesmente usamos a palavra " Ser ". O que significa ser-aí? Fui perguntando e lendo por aí, até formular esta resposta.

Depois de Husserl, depois da pergunta sobre o sentido do ser, o "ser" precisava ser dado, pois só assim poderia-se perguntar a ele, sobre o seu sentido. Assim é que aconteceu, depois de Husserl, o "ser" deixa de ser apenas um conceito, uma abstração. O "ser" se torna algo novamente concreto, volta novamente a se torna um objeto, diz Heidegger em 1973, no seminário de Zähringen.

Entretanto, havia ainda um porém, em Husserl o concreto continuava sendo apenas um objeto inserido na consciência. Continuava sendo visto ainda como uma compreensão.

Heidegger vê isso de modo bem diferente e aparentemente mais impreciso: quando o tinteiro é visto, é o próprio tinteiro que eu vejo e não a sua representação. O ponto …