Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2008

Blog agora tem versão Mobile

Imagem
Este Blog agora tem uma versão mobile para quem usa celulares e iPhone para acessar a internet. O endereço se encontra na parte de cima do Blog ( Mobile Version).
Para quem quer ver o conteúdo deste blog em seu celular ou em seu iPhone, basta colocar em seus favoritos o endereço: http://lheiterer.mofuse.mobi

Ensinar em casa no Brasil poderá ser permitido por Lei.

Projeto de alteração da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, Lei 9.394/96, Lei Darcy Ribeiro, que regulamenta a autorização e reconhecimento do ensino domiciliar foi enviado no dia 10/6/2008 às Comissões de Educação e Cultura e Constituição e Justiça e de Cidadania, para que a proposição seja apreciada em caráter conclusivo pelas Comissões, sem precisar de votação pelo plenário.

Este projeto, de fato, retira o monopólio da educação da instituição escolar e diminui o monopólio do Estado que detém o maior controle sobre estas instituições. Este projeto cria a possibilidade de avaliação e certificação da educação adquirida fora do ambiente escolar para todas as faixas etárias e não limita apenas a jovens e adultos que não tiveram acesso à escola na idade própria, como é atualmente.

O projeto acrescenta parágrafo único ao artigo 81 da Lei nº 9.394, de 1996 que institui as Diretrizes e Bases da Educação Nacional e dispõe sobre o ensino domiciliar. Garantindo o direito da criança …

Pessoa: dois pontos de vista

Pensar na definição de pessoa é importante ainda.
Qualquer um pode perceber a existência de uma ligação muito forte entre pessoa e verdade.

Acredita-se que há pelo menos duas maneiras de pensar o que é pessoa. Há a idéia de que a pessoa não é o que ela diz e o que faz, mas se refere ao "indizível". A pessoa, deste ponto de vista, é um mistério. Algo inefável e necessário. Ligado a tudo que é verdadeiro.

De um outro ponto de vista, a pessoa é o que ela diz e continua dizendo para quem a vê e a escuta. Não há nenhum mistério. Nosso conhecimento sobre uma pessoa não passa de uma coleção de idéias que observamos nela. Evidentemente, a persistência da ligação entre nós, entre eu e o outro, nada mais é do que uma uniformidade de certas relações que fazemos sobre o que dizemos e sentimos um para o outro.

Desse modo entende-se que a pessoa se apresenta na relação, na conversa, e não somente na idéia formulada sobre a pessoa. A pessoa não é essa idéia. Prender-se a idéia da pessoa é de…

Resolução Nº 22.718 de aplicação absurda e arbitrária

A resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que limita a campanha eleitoral na Internet é mais uma tentativa de cercear a liberdade de expressão, mas, principalmente, permanece uma tentativa pela impossibilidade das autoridades de fiscalizar eventuais irregularidades. Vários especialistas no assunto alegam que a resolução não leva em conta como as autoridades poderão fiscalizar ações na rede.

Por exemplo, o artigo 4º da resolução Nº 22.718 diz que é vedada, desde 48 horas antes até 24 horas depois da eleição, a veiculação de qualquer propaganda política na Internet, no rádio ou na televisão – incluídos, entre outros, as rádios comunitárias e os canais de
televisão que operam em UHF, VHF e por assinatura –, e, ainda, a realização
de comícios ou reuniões públicas (Código Eleitoral, art. 240, p. único).

Explica o professor Sérgio Amadeu, doutor em Ciência Política e ex-membro do Comitê Gestor da Internet no Brasil que tal resolução é absurda.

É inaplicável essa resolução porque ela gera…

Nova lei da Educação - Julho de 2008

A nova lei, Lei n. 11.738, de 16 de julho de 2008, estabelece em 33% o tempo mínimo que os professores da educação básica terão que dedicar a atividades extraclasse, como preparação de aulas e correção de provas. Isto quer dizer, que um professor que tem um cargo de 40 horas/aula por semana, 13 horas, no minimo, deve ser dedicado à atividade extraclasse.

A mesma lei estabeleceu em R$ 950 o piso salarial nacional.

A lei entrou em vigor, mas, sua aplicação é prevista para 2009. O texto não fixa prazo para a adaptação.

A lei, proposta pelo senador Cristovam Buarque (PDT-DF), foi aprovada pelo Congresso Nacional no início do mês e sancionada pelo presidente Lula. Para Buarque, as medidas poderão trazer economia, "pois o professor adoecerá menos e não precisará de substituto".

Pesquise Knols

O projeto de Knol é um site que hospeda muitos "knols". Unidades de conhecimento. Escrito sobre vários assuntos. Os autores dos knols tem o crédito sobre o que escreveu, fornece as credenciais do autor e permite revisões semelhantes e comentários. Usuários podem dar a sua avaliação aos knols, fazer comentários e fornecer mais informação relacionada ao assunto. Assim o projeto de Knol é uma plataforma para compartilhar informação, com sugestões múltiplas que o ajudam avaliar a qualidade e veracidade da informação.
A maioria dos assuntos está escrito em inglês, mas já é possível encontrar muitos assuntos escritos em português e em espanhol.Na caixa acima você pode tentar encontrar o assunto que precisa. Claro, que com o tempo qualquer assunto deverá ser encontrado, assim como acontece com outra enciclopédia aberta e já famosa Wikipédia. Por exemplo: história, filosofia. Você encontrará pouca coisa, mas vai encontrar. No entanto, na caixa de pesquisa do próprio site Knol pode s…

Lista de todos os imperadores romanos

Religiosos discutem violência do mundo atual

Assistam aqui um curta metragem bem humorado. Trata-se de uma animação de bonecos representando quatro religioso: um cristão, um budista, um muçulmano e um judeu conversando como poderiam contribuir para diminuir a violência, unindo-se para uma boa causa. Os quatro religiosos se reúnem para discutir a violência do mundo atual e encontrar uma resposta para isso. Será que encontram?

Knol - A Nova Enciclopédia Virtual

O Google abriu nesta quarta-feira, dia 23/07/2008, ao público a sua enciclopédia colaborativa, chamada Knol, porém, apenas com artigos de especialistas, que assinam a colaboração. A idéia é muito boa. Todos podem contribuir na construção da enciclopédia, mas mantém-se a autoria do texto, permitindo assim a credibilidade da pesquisa.

Lista de passageiros do Kasato Maru

via Folha Online - Em cima da hora - Principal em 23/07/08 Um importante documento para a história da imigração japonesa no Brasil --que completou cem anos em junho passado-- estava perdido em uma das caixas Arquivo Público do Estado de São Paulo. Trata-se da lista com a identificação dos primeiros imigrantes daquele país que embarcaram, rumo ao Brasil, no navio Kasato Maru. Os pesquisadores já conheciam a lista feita na chegada ao Brasil, mas não a feita na saída do Japão. "Foi uma coincidência mesmo. Fazíamos um levantamento em 386 caixas de requerimentos da Secretaria de Agricultura, que cuidava da imigração no final do século 19 e no século 20, quando encontramos o documento. Ele está bastante conservado", relata Sonia Troitiño, diretora do Arquivo Permanente. O passo seguinte foi digitalizar a lista e disponibilizá-la na internet. Leia mais (23/07/2008 - 13h28)

Sobre a atualização do Projeto de Cibercrimes

Apesar da atualização do projeto de Cibercrimes continuamos tendo direito de continuar reclamando do projeto de lei do Senador Azeredo. Protestar continua sendo necessário para pressionar deputados a não aceitarem dispositivos que vão trazer muitos prejuízos a todos que usam computadores. Há muitos motivos para se preocupar.

No entanto, está havendo muita confusão sobre o tema, porque não se indentifica com clareza quais são os problemas do projeto.

Um artigo para poder entender melhor pode ser visto em Projeto de Cibercrimes - colocando os pingos nos is via Dia de Folga de Lu Monte publicado em 15/07/08 Atualização: colocações adicionais em O Projeto de Lei de Cibercrimes (de novo) e outras coisas. A autora conclui que: Boa parte do que está sendo dito pela web com referência ao projeto de lei de cibercrimes está ultrapassada. O texto do abaixo-assinado pelo veto do projeto, aliás, está ultrapassado, já que suscita questões que não são mais problema, como o armazenamento temporário de…

Conselheiros do Tribunal de Contas do Estado (TCE) de Minas Gerais foram indiciados pelo crime de corrupção

Minha gente é preciso acompanhar estes fatos de perto. Não podemos deixar fatos desta natureza sem examiná-los minuciosamente e ver no que vai dar.

O presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE) de Minas Gerais, Elmo Braz, o vice-presidente, Wanderley Ávila, e o corregedor do órgão, Antônio Carlos Andrada, foram indiciados hoje pela Polícia Federal (PF), no inquérito da Operação Pasárgada, pelos crimes de corrupção passiva, formação de quadrilha e prevaricação. Como seriam ouvidos na condição de investigados, Braz, Ávila e Andrada recorreram à prerrogativa de permanecerem calados e não responderam às perguntas do delegado Mário Alexandre Veloso, que compareceu à sede do TCE para colher os depoimentos.

A PF informou que encontrou "indícios fortes" e "provas documentais e testemunhais" de que eles se beneficiariam e acobertariam um suposto esquema de pagamento de propina pelo Instituto de Gestão Fiscal (Grupo SIM) em troca da emissão para prefeituras de certidões n…

O prolongamento religioso da ética

A consciência jamais é inocente, mas, mais do que isto, conhecer é ter iniciativa e ser livre. Conhecer é fazer, interpretar e dar sentido.

Por isso, precisamos do outro, porque é o outro o portador de sentido. Compreender o outro é assumir a minha responsabilidade ao seu respeito e para comigo mesmo, isto quer dizer, que posso reafirmar que tenho liberdade de interpretá-lo.

Essa é a experiência da ética. Nega-se a vacuidade da consciência, mas a relação com o outro permanece o essencial do conhecimento, muito antes do discurso sobre o ser e para além deste. Para além do saber. É aí que vislumbramos um prologamento religioso da ética.

Luiz H. Eiterer

Eu não esqueço nada

Eu não esqueço nada,
a não ser de ti esquecer.
Eu não esqueci.
E não vou esquecer.

safenet webhome - vírus

Vírus safado de gente que não sabe escrever
Recebi esta mensagem abaixo, mas não abri, porque os erros de português são de doer. Apenas retirei o link que apontava para o ministério público.org e safenet webhome. Quem quiser se habilitar e clicar nele, pode acessá-lo da denúncia que também fez um colunista do Jornal da Imprensa.
Procedimento Investigatório N.º 054/2008
Prezado usuário,
Atenção:
Venho-lhe através desse E-Mail, lhe informar que o seu CPF Estária sendo usado em varias compras On-Line, por favor, abra o nosso formulario e veja as compras efetuadas.
Formulario:

Ministério Público Federal.
Procuradoria Federal
Coordenadoria de Administração.
******

Carta da professora de filosofia ao Ministro Fernando Haddad

São Paulo, 16 de julho de 2008

Prezado Sr. Fernando Haddad
Ministro da Educação do Brasil

Sou professora da rede estadual de ensino, no Estado de São Paulo.
Estou há três décadas no trabalho do ensino. Nunca pedi licença médica
e tenho pouquíssimas faltas. Fui casada e tenho um filho, que criei
sem pedir pensão para meu marido que, por razões que não vem ao caso,
não podia arcar com tal despesa.

Senhor Ministro, eu poderia tratá-lo de "você", pois é bem mais novo
que eu, é menino ainda. Mas, dado estar em um cargo do governo, vou
usar o "Sr.", mas isso não implica em um tratamento para "colocar
distância", como os antigos faziam em jornal do interior.

Assisti ao programa do Jô Soares, quando de sua entrevista. Vi que uma
moça fez uma pergunta ao senhor, sobre filosofia e sociologia no
ensino médio. Ela queria saber o que o senhor faria para preparar
melhor esses professores. O senhor repetiu as informações que o Jô já
havia passado e que está nos jornais, a respeito da l…

A Polícia Federal indiciou o presidente licenciado da Câmara dos Vereadores de Juiz de Fora

A Polícia Federal indiciou o presidente licenciado da Câmara dos Vereadores de Juiz de Fora, Vicente de Paulo Oliveira, e a mulher do ex-prefeito Alberto Bejani, Vanessa Loçasso Bejani. Os dois são investigados na Operação Pasárgada.

A desilusão das pessoas nos barracos da cidade

Pessoa conversa com Pessoa

Pessoas não conversam somente com os amigos, mas com pessoas. Comprometer-se com a pessoa é comprometer-se com a verdade. É certo dizer que o que diz uma pessoa é a própria pessoa. Mas, não é certo dizer que a pessoa é apenas um dito daquela pessoa, sem considerar os seus outros dizeres e suas reelaborações. E não é certo não permitir que ela o faça. Por isso, a pessoa é aquilo que ela diz, diz de novo, aquilo que ela reelabora e aquilo que ela diz de diferente daquilo que disse primeiro. Porque comprometer-se com a pessoa é comprometer-se com uma relação verdadeira e não simplesmente com que ela disse primeiro.

Quando nada é dito, não podemos dizer que estamos diante da pessoa. Antes, estamos diante da idéia que formamos da pessoa até aquele momento.

A estratégia de provocar o outro é legítima, desde que seja para trazer o outro para a conversa, convidando-o a reelaborar as suas idéias. Isso não é fácil fazer.

Tratar o outro como inimigo, adversário, criminoso ou qualquer coisa que o va…

O presidente da Câmara de Juiz de Fora parece que vai renunciar ao cargo

Segundo os repórteres do jornal Tribuna de Minas da cidade de Juiz de Fora, Daniela Arbex, Lidiane Abreu e Ricardo Miranda, o presidente da Câmara de Juiz de Fora cogita renunciar à Presidência da Câmara apenas como estratégia para amenizar as investigações de ter favorecido a Koji Empreendimentos e Construtora LTDA.

Vicente de Paula Oliveira (Vicentão-PTB), deve receber receber, em sua casa, uma delegação de vereadores para negociar sua permanência à frente da Casa frente às denúncias que o ligam à Koji Empreendimentos e Construtora Ltda., firma que detém contrato com a prefeitura de Juiz de Fora. Já foi comunicado a ele que os líderes partidários vão pedir a criação de uma Comissão de Ética para avaliar o caso.
Vicentão, como é chamado, não esperava, no entanto, que a Polícia Federal o intimasse a depor no inquérito da Operação Pasárgada, o que deve acontecer na próxima terça-feira. Ele não confirmou em que condição vai depor, se como acusado ou testemunha. Com isso, a negociação d…

Argumentos contra a lei seca ( Lei 11.705/08)

Apesar do ministro do Supremo Tribunal Federal ter arquivado o pedido de Habeas Corpus preventivo solicitado por um advogado de Minas Gerais, acho importante nós analisarmos os seus argumentos para não precisar cumprir a Lei 11.705/08. O ministro Gilmar Mendes, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), arquivou um pedido de Habeas Corpus preventivo (HC 95287) feito por um advogado mineiro que pretendia não ter de se submeter à Lei Seca (Lei 11.705/08), que estabelece punições como suspensão do direito de dirigir e prisão para quem for flagrado dirigindo sob efeito de álcool.Na opinião do advogado, a lei é inconstitucional porque fere o princípio da presunção da inocência. Além disso, ao obrigar o cidadão a fazer uso do bafômetro, ela também violaria o direito constitucional que afirma que ninguém será obrigado a produzir provas contra si mesmo. Outra inconstitucionalidade, no entender do advogado, se encontra no artigo 165 da citada lei, que manda aplicar as penalidades do código…

Pelo veto ao projeto de cibercrimes - Em defesa da liberdade e do progresso do conhecimento na Internet Brasileira Petition

Pelo veto ao projeto de cibercrimes - Em defesa da liberdade e do progresso do conhecimento na Internet Brasileira Petition

Cliquem no link acima e assinem. Protejam a liberdade de expressão e não deixem eles criarem mais controle sobre a informação, acobertando com certeza os desmandos de autoridades corruptas. Não deixem que o Congresso vote uma lei promovendo a censura na Internet, favorecendo no final das contas os desmandos de políticos e administradores públicos. Não permitam que tornem todos os usuários da rede mundial de computadores em potenciais criminosos, escondendo a incompetência das instituições públicas do país de revelar os verdadeiros criminosos, sem que com isso tenha que eliminar com a liberdade de todos nós.

Luiz H. Eiterer

Reescrevendo o burro

Todos nós sabemos, e o pessoal da fazenda sempre conta, que o burro é mais sensível do que o cavalo, pois, ele pressente o perigo de longe, por isso é que ele empaca de vez em quando. O burro anda sim e muito. O burro anda e vai para tudo que é canto, mas se encontra um obstáculo natural ou construído, um buraco, uma cobra ou um famoso mata-burro, não tem ninguém que tira ele do lugar. Ele não anda mesmo. O burro não se arrisca de jeito nenhum. Ele é conservador. Se tem alguma idéia fixa, esta idéia é de se proteger de todo jeito.

A metáfora do burro é muito boa. Mas, não é verdade que o burro não muda, ele só não muda se perceber que há algum perigo para ele. O burro parece poder ver o perigo melhor que muita gente e diante da sensação de perigo ele não pensa, ele permanece onde está e com que está.

Por isso é verdade que mesmo aqueles que acreditam nas mudanças e contam histórias podem ser burros. Esses burros são chamados de historicistas. Eles acreditam que só a história pode dá con…

Canonização de livros prejudica a leitura e a cultura

"Há pessoas que se traumatizaram com a canonização de certos livros que você é obrigado a ler. Essa pressão por livros que têm de ser lidos tem de acabar, porque na verdade isso é uma tentativa de determinar que livros devem ser lidos. As pessoas têm de ler aquilo que querem ler", disse o psicanalista e escritor francês Pierre Bayard, autor do recém-lançado "Como Falar dos Livros que Não Lemos" (Objetiva, 2008). O francês falou dá pressão exagerada existente na França, e nós podemos dizer que aqui também no Brasil, pela obrigatoriedade da leitura. Citou as fichas de leituras que são impostas aos alunos e contou que ele mesmo faz as de seus filhos. "Tornei-me um especialista em preencher essas fichas, mas elas são tão complicadas, pedem tantos detalhes desnecessários para o conhecimento do livro, que meu filho disse estar perdendo o interesse pela leitura. Acho que alguns métodos de ensino têm de ser mudados." Com isso concorda muitos autores que afirmam…

O economista erra quando fala de Paulo Freire

Diz Antônio Joaquim Severino, em 1982, que é trabalhando a temática da leitura, discutindo sua importância, explicitando a compreensão critica da alfabetização e do papel de uma biblioteca popular, relatando e documentando suas experiências de alfabetização e de educação política que Paulo freire produz sua obra, pensando e repensando sua própria prática, sua vivência pessoal. Isto porque a leitura da palavra é sempre precedida da leitura de mundo. E aprender a ler, escrever, alfabetizar-se é, antes de mais nada, aprender a ler o mundo, compreender o seu contexto, não numa manipulação mecânica de palavras, mas numa relação dinâmica que vincula linguagem e realidade.

No texto de Paulo Freire está escrito "a leitura de mundo precede a leitura da palavra". Ler não é simplesmente decodificar, mas se antecipa e se estende na inteligência do mundo. Linguagem e realidade estão ligadas.

Gustavo Ioschpe, ao contrário, diz que aprendeu o contrário na faculdade. Eu acho que ele aprendeu …

Estudantes do ensino médio em escolas públicas, negros e indígenas dividem agora 50% das vagas das escolas técnicas e universidades federais

O Senado aprovou projeto que institui que 50% das vagas das escolas técnicas e de universidades federais sejam destinadas a alunos que fizeram todo o ensino médio em escola pública. Pela proposta, essas vagas deverão ser divididas seguindo a proporção de negros e indígenas do Estado em que a instituição estiver localizada. A proposta, aprovada anteontem pela Comissão de Educação do Senado, irá para a Câmara dos Deputados, onde poderá sofrer alterações. Leia mais na Folha de S. Paulo.
Fonte: Folha de São Paulo

Notas sobre a malevolência

Não pensem que não consultei o dicionário para saber o que significa malevolência. Mas, o que quero é entender por que alguem se passa por aquele que tem má índole ou visto como mau. Acho que é uma questão de marcação de posição. Geralmente, quando queremos ser claros e marcar de um modo bem firme uma posição somos vistos como um ser hostil. O hostil nem sempre tem maus propósitos. Ao contrário, o hostil separa, afasta, mantém um distanciamento. Que pode ser bom. Mas, o hostil geralmente é visto como o malevolente, e geralmente associado ao mal. Mas, a malevolência não é exatamente o mal.

Para se tornar senhor da malevolência é preciso querer conhecer e não simplesmente querer o mal. Precisa querer saber o que é melhor. O malévolo não quer compreender, repito, quer saber o que é melhor - primeiro para ele é claro. Mas, se é bom para ele, pode ser bom para todos. Não é verdade. A benevolência é cara àqueles que não acreditam no pior. O malévolo tem claro para ele que as coisas podem s…

O método da análise do discurso

A professora da Fundação Getúlio Vargas, Sylvia C. Vergara, apresenta em seu livro 22 métodos diferentes. Se é claro que elege o método como o centro de sua apresentação e a teoria é apresentada como separada do método, a professora adverte que não podemos separar, na prática, teoria do método. Teoria e método são interdependentes.

Com base na apresentação dos métodos feita pela professora Sylvia Vergara nos deteremos aqui em apresentar o método de análise do discurso.1 Muito usado em pesquisas.

A análise do discurso é um método cujo objetivo é não somente compreender uma mensagem, mas reconhecer qual é o seu sentido, ou seja, o seu valor e sua dependência com um determinado contexto. Linda Putnam e Gail Fairhust2, num manual de comunicação organizacional, em 2001, definem análise do discurso como sendo o estudo de palavras e expressões: tanto a forma quanto o uso no contexto, além dos significados ou interpretações de práticas discursivas.

Há duas diferentes abordagens de análise…

Responsabilidade implica em poder pensar

Desembocamos numa questão. Impõe-se que nos demos claramente conta do fato seguinte: toda a atividade orientada segundo a ética pode ser subordinada a duas máximas inteiramente diversas e irredutivelmente opostas. Pode orientar-se segundo a ética da responsabilidade ou segundo a ética da convicção.Isso não quer dizer que a ética da convicção equivalha a ausência de responsabilidade e a ética da responsabilidade a ausência de convicção. Não se trata disso, evidentemente. Todavia, há oposição profunda entre a ação de quem se conforma às máximas da ética da convicção - por exemplo, dizendo em linguagem religiosa, "O cristão cumpre seu dever e, quanto aos resultados da ação, confia em Deus" - e a atitude de quem se orienta pela ética da responsabilidade, que diz: "Devemos responder pelas previsíveis conseqüências de nossos atos". Quando as conseqüências de um ato praticado por pura convicção se revelam desagradáveis, o partidário de tal ética [de convicção] não atribui…

Estado de Minas Gerais e prefeitura de Ipatinga (MG) com mais dívidas

O governo do estado de Minas Gerais foi autorizado pelo Senado Federal a contrair empréstimo junto ao BIRD, no valor de US$ 976 milhões, para financiar parcialmente o Programa de Parceria para o Desenvolvimento de Minas Gerais II. Os recursos, segundo o senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG), servirão para concluir a ligação, por asfalto, entre todos os 853 municípios mineiros.
A Prefeitura de Ipatinga (MG) foi autorizada a tomar emprestado US$ 19,2 milhões junto ao Fundo Financeiro para o Desenvolvimento da Bacia do Prata (Fonplata). O dinheiro vai financiar parcialmente o Projeto de Desenvolvimento Urbano, Social e Ambiental de Ipatinga, ajudando a melhorar a qualidade de vida de uma cidade que sofreu muito com a poluição causada pela atividade siderúrgica, segundo o senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG).

Os objetivos parecem ser bons. Mas, o cidadão precisa monitorar mais a utilização destes recursos. Pois, afinal de contas quem irá pagar estes empréstimos é ele. Ou seja, você. Você e eu é q…

Leis que só proíbem não podem proibir tudo.

Álcool, maconha, drogas de todos os tipos. Será que temos que controlar o uso de todas pelos motoristas? Será que isso é possível? Será que isso é bom?

Acho que é possível defender que leis que transformam todos em bandidos, bêbados, drogados, preconceituosos e deliqüentes não contribuem para a nossa educação. Mas, devemos pensar por que a maioria de nós é mal-educada? Por que será que somos levados a pensar assim?

Não é possível prender todo mundo que mora na favela. Não dá para considerar todos como sendo bandidos. E tratá-los como bandidos. Os bandidos e infratores devem ser identificados. É claro. Como é a questão? Não é considerando todos como delinqüentes que conseguiremos isso. Precisamos voltar a escutar mais o que os outros dizem. Deve ser ouvido mais as reclamações de particulares e construído menos leis. Eu acho. As leis que temos já nos bastam. Devemos levar em conta o que pensa o cidadão, compreendendo e ensinando-lhe a razão. O que é preciso, não é lei que proíba isso e a…

Rádio UFMG Educativa - escute online

Imagem

Presidente da Câmara de Juiz de Fora desafia a Polícia Federal provar acusação de recebimento de propina.

O presidente da Câmara de Juiz de Fora disse ontem que não recebeu nenhum pagamento de propina do Grupo SIM - Instituto de Gestão Fiscal. “Posso falar em nome da Câmara e de todos os vereadores. Nunca ouvi nem comentário sobre dinheiro do Grupo SIM. Isso não existe. Se a Polícia Federal tem certeza, então que revele nomes de quem recebeu”. Para ele, a sigla “CM” pode significar muitas coisas. “Isso (a sigla) pode ser muita coisa. Quem tá dizendo que é a Câmara Municipal é a imprensa”. No dia 30/06 foi publicado pela revista Época e pelo jornal Tribuna de Minas que uma planilha foi encontrada num notebook apreendido pela Polícia Federal, na sede do Grupo SIM, e que nesta planilha aparece o pagamento de propina no valor de R$ 45 mil destinado à sigla “CM” que, segundo investigadores, seria para a Câmara Municipal. (Fonte: Tribuna de Minas)

Câmara Municipal de Juiz de Fora também recebe propina do grupo SIM

Revista Época e o jornal Tribuna de Minas divulgam planilha do grupo SIM e afirmam que não só o prefeito de Juiz de Fora recebeu propina, mas a Câmara Municipal também recebeu R$ 45000,00.

Uma planilha encontrada pela Polícia Federal revela que o ex-prefeito Alberto Bejani (PTB) recebeu R$ 1,2 milhão de propina do Grupo Sim - Instituto de Gestão Fiscal. Os repasses aparecem destinados à sigla "BJ", forma como Bejani seria nomeado pelo grupo. No mesmo documento, aparece outro pagamento, de R$ 45 mil, destinado a Juiz de Fora com a sigla "CM" que, segundo investigadores, trata-se da Câmara Municipal. Os valores recebidos seriam referentes apenas ao ano de 2007 e corresponderiam a 25% do contrato firmado pela empresa com a PJF. O material, que foi encontrado pelos policiais num notebook apreendido na sede do Grupo SIM, foi divulgado ontem pela revista "Época". Bejani aparece como supostamente favorecido, de forma direta, por duas vezes, tratado sempre por &qu…