Charles Darwin e a teoria da evolução– 200 anos

Com sua obra Sobre a origem das espécies através da seleção natural, publicada em 1859 a partir de investigações feitas principalmente nas Ilhas Galápagos, Charles Darwin contrapôs-se à versão cristã da criação do mundo e tornou-se um dos cientistas mais criticados de sua época. E a polêmica continua. Depois de 200 anos, Darwin continua sendo um desafio.

O pesquisador inglês nasceu em 12 de fevereiro de 1809 e morreu em 1882. Quase por acaso chegou à Teoria da Evolução, contradizendo a noção bíblica de que tudo se fez em seis dias e é imutável. Uma ideia arriscada e frutífera, que até hoje é contestada por muitas pessoas , principalmente, religiosos. Neste sentido é que até hoje persiste a discussão de como a religião deve conviver com a Teoria da Evolução de Darwin. Os religiosos mais conservadores a negam, impondo a tese do design inteligente, e outros, menos conservadores, advogam a tese da complementariedade e não da oposição. Segundo a tese da complementariedade, o criacionismo e a teoria da evolução seriam modos diferentes de entender o mesmo fenômeno.
De todo modo, o valor das teorias darwinianas parecia acima de dúvida. Até que, em pleno século 21, os EUA impuseram o ensino do intelligent design nas aulas de Biologia e a disputa Darwin versus Bíblia tornou-se uma oposição ainda muito forte até hoje.

Entretanto, a teoria da evolução tornou-se muito mais complexa com os herdeiros da evolução: os estudiosos da genética. Mendel, Watson e Crick, Venter e outros sucederam Charles Darwin. Nos 150 anos desde que foi lançada a "Origem das espécies", muitos tentaram relativizar sua importância, mas Darwin ainda é um dos mais influentes cientistas modernos, graças em parte ao desenvolvimento do conhecimento sobre a genética, mas, em maior parte, graças a sua ousadia.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Projeto de pesquisa: o que é hipótese e marco teórico

Projeto de pesquisa: construindo o marco teórico

História do Direito: O direito grego antigo.