Vereadores de Juiz Fora votaram a favor de práticas corrompidas.

Compartilho uma indignação. Por isso, estou replicando esta notícia em meu Blog. Os que votaram nestes vereadores que aí estão devem refletir sobre seu voto e ir lá na prefeitura e pedir uma satisfação aos seus vereadores. A notícia mostra que não é todos os políticos de Juiz de Fora que estão ligados a uma política corrompida e carcomida afeita ao clientelismo e outras práticas de nosso patrimonialismo mais vil. Nesta votação, é preciso admitir, a bancada do PT foi a mais digna e mostrou que, pelo menos aqui na cidade, e por um momento, tem um projeto claro de acabar com a prática do clientelismo usando o dinheiro público, acabar com o mal uso do nosso dinheiro. O que não mostrou na política nacional nestes oito anos de governo, tendo em vista, os diversos escândalos que tivemos notícia e que estão ainda sendo julgados. Devemos também lembrar da coragem do vereador Fiorilo, que não conheço, do PDT. Por isso, mais do que lembrar de quem derrubaram o projeto de lei, e temos que fazer as pessoas lembrarem, devemos ressaltar os poucos que votaram a favor. Cabe também ressaltar, de um modo negativo, a ação do Pastor Carlos, conforme relatado pela notícia, como exemplo da truculência, do autoritarismo, e de uma ação não democrática que teima em usar o silenciamento da população como arma para fazerem o que bem querem. Devemos abominar tais ações.
No mais, tudo continua como antes aqui em Juiz de Fora.


POLÍTICA Tribuna de Minas, 21 de fevereiro, 2009.


Auxílio-paletó e extraordinárias

Vereadores derrubam projeto e mantêm benefícios

Ricardo Miranda e Sandra Zanella
Repórter


Sob clima tenso e plateia escassa, os vereadores derrubaram ontem o projeto de lei do vereador Wanderson Castelar (PT) que acaba com o pagamento da "ajuda de custo" conhecida como "auxílio-paletó", uma espécie de 14º e 15º salários dos parlamentares, e com a remuneração por reuniões extraordinárias. Apenas os companheiros de bancada do autor da matéria, Flávio Cheker e Roberto Cupolillo (Betão), além do vereador José Fiorilo (PDT), foram favoráveis à adoção da medida. Caso a medida fosse aprovada, cada vereador deixaria de receber até R$ 74.304 a mais por ano, referentes ao chamado auxílio-paletó e às quatro sessões extras mensais. Esses recursos, segundo Castelar, seriam responsáveis pela manutenção do "clientelismo que assola a Casa". Atualmente, os parlamentares recebem, além da verba excepcional, R$ 9.288 de salário mensal e mais R$ R$ 5.382,27 para reembolsar gastos eventuais com o mandato. Podem ainda contratar até seis assessores, com teto de despesas de R$ 8.282,34. Tudo isso para garantir a presença em plenário exigida em apenas dez dias por mês.
Castelar chegou a se exaltar em plenário alegando conspiração entre os vereadores contra seu projeto. "Preparem-se, porque a cidadania de Juiz de Fora vai voltar a essa Casa até que essa verbas sejam derrubadas", disse em tom de ameaça. Ele prometeu continuar lutando durante os quatro anos "em nome da Justiça". "É o bem contra o mal", definiu. O petista classificou de "indecência" o fato de a matéria ter ido a plenário na véspera do carnaval. E nem o presidente da Câmara, Bruno Siqueira (PMDB), escapou: "Sei o quanto o presidente da Casa pode influenciar, mas não pedi privilégios", afirmou. O peemedebista respondeu que apenas estava fazendo cumprir o regimento interno e pediu a Castelar para fazer o mesmo. "O senhor (Castelar) está sendo injusto nas suas críticas. Não tenho culpa quanto ao seu desconhecimento sobre o regimento."
Visivelmente nervoso, Castelar havia perdido o uso da palavra na primeira discussão da matéria, porque tentou falar quando o projeto já estava em votação. Ao tentar, ainda assim, defender o projeto, acabou repreendido pelo presidente: "Parece que o senhor quer tumultuar." Já na segunda discussão da proposta, Betão pediu vistas em uma tentativa da bancada petista de adiar a votação para o próximo período legislativo, em meados de março. O pedido foi colocado em votação, sendo derrubado pela maioria, que argumentou não caber mais discussão sobre o tema. Cheker ainda solicitou o sobrestamento da matéria em uma derradeira cartada, mas também não obteve êxito. Sem mais recursos, a matéria entrou e votação, sendo derrotada por 14 votos contrários e apenas quatro favoráveis. Mesmo os vereadores Noraldino Júnior (PSC) e Luiz Carlos (PTC), que têm propostas para aumentar a transparência e moralidade na Casa, se posicionaram de forma contrária.
Pastor Carlos bate-boca com estudante na plateia
Enquanto os parlamentares discutiam o pedido de vistas feito por Betão, o estudante de direito, Rafael Barbosa Nunes, questionou, da plateia, a declaração do Pastor Carlos Bonifácio (PRB) de que a proposta já havia sido debatida de forma suficiente, não sendo necessário adiar a votação. "Externei minha indignação porque a matéria não foi discutida com profundidade." Irritado com a provocação, o vereador convidou o estudante para discutirem "de homem para homem lá fora". Outras pessoas da plateia reagiram, e a tensão aumentou. Imediatamente, um dos assessores do Pastor Carlos foi até Rafael e pediu para que ele ficasse calado. Seguranças da Câmara e dois policiais da Guarda Municipal foram chamados ao local para conter a confusão.
Apaziguados os ânimos, o estudante explicou a Tribuna que havia enviado e-mail para todos vereadores agendando encontros para discutir o projeto. "Não sou filiado a nenhum partido, não votei no autor do projeto. Acho que a proposta é válida, porque o pagamento de reuniões extraordinárias fere princípios da administração pública. Isso faz parte da minha tese de conclusão de curso." Já Pastor Carlos, ainda em plenário, afirmou que ao chamar Rafael para discutir "lá fora" não estava ameaçando o estudante, mas, de fato, o chamando para conversar.

Vereadores Legislatura 2009 - 2012

Ana do Pde. Frederico



Ana das Graças Cortes Rossignoli
Gabinete - 303
Telefone: (32) 3215-4700
Fax: (32) 3215-6829

E-mail:anarossignoli@camarajf.mg.gov.br



Tico-Tico


Antônio Martins
Gabinete - 202
Telefone: (32) 3215-4700
Fax: (32) 3215-6829


E-mail: tico-tico@camarajf.mg.gov.br


Bruno de Freitas Siqueira

Bruno de Freitas Siqueira
Gabinete - 503
Telefone: (32) 3215-4700
Fax: (32) 3215-6829

.
E-mail: brunosiqueira@camarajf.mg.gov.br


Carlos Bonifácio
Carlos César Bonifácio
Gabinete - 206
Telefone: (32) 3215-4700
Fax: (32) 3215-6829


E-mail: carlosbonifacio@camarajf.mg.gov.br


Flávio Cheker

Flávio Procópio Cheker
Gabinete - 505
Telefone: (32) 3215-4700
Fax: (32) 3215-6829

E-mail: flaviocheker@camarajf.mg.gov.br



Chico Evangelista
Francisco de Assis Evangelista
Gabinete - 404
Telefone: (32) 3215-4700
Fax: (32) 3215-6829


E-mail: chicoevangelista@camarajf.mg.gov.br

Isauro Calais

Isauro José de Calais Filho
Gabinete - 301
Telefone: (32) 3215-4700
Fax: (32) 3215-6829

E-mail: isaurocalais@camarajf.mg.gov.br



João do Joaninho
João Evangelista de Almeida
Gabinete - 302
Telefone: (32) 3215-4700
Fax: (32) 3215-6829


E-mail: joaodojoaninho@camarajf.mg.gov.br

José Emanuel

José Emanuel Esteves de Oliveira

Gabinete - 306
Telefone: (32) 3215-4700
Fax: (32) 3215-6829

E-mail: joseemanuel@camarajf.mg.gov.br


Dr. José Laerte
José Laerte da Silva Barbosa
Gabinete - 204
Telefone: (32) 3215-4700
Fax: (32) 3215-6829


E-mail: dr.joselaerte@camarajf.mg.gov.br

Fiorilo

José Mansueto Fiorilo
Gabinete - 401
Telefone: (32) 3215-4700
Fax: (32) 3215-6829

E-mail: fiorilo@camarajf.mg.gov.br


Figueirôa


José Soter de Figueirôa Neto

Gabinete - 406
Telefone: (32) 3215-4700
Fax: (32) 3215-6829


E-mail: figueiroa@camarajf.mg.gov.br

Dr. José Tarcísio

José Tarcísio Furtado

Gabinete - 203
Telefone: (32) 3215-4700
Fax: (32) 3215-6829

E-mail: dr.josetarcisio@camarajf.mg.gov.br


Julio Gasparette

Julio Carlos Gasparette

Gabinete - 201
Telefone: (32) 3215-4700
Fax: (32) 3215-6829


E-mail: juliogasparette@camarajf.mg.gov.br

Dr. Luiz Carlos

Luiz Carlos dos Santos
Gabinete - 405
Telefone: (32) 3215-4700
Fax: (32) 3215-6829

E-mail: dr.luizcarlos@camarajf.mg.gov.br


Noraldino


Noraldino Lúcio Dias Júnior

Gabinete - 402
Telefone: (32) 3215-4700
Fax: (32) 3215-6829


E-mail: noraldino@camarajf.mg.gov.br

Betão



Roberto Cupolillo
Gabinete - 504
Telefone: (32) 3215-4700
Fax: (32) 3215-6829

E-mail: betao@camarajf.mg.gov.br


Rodrigo Mattos


Rodrigo Cabreira de Mattos
Gabinete - 304
Telefone: (32) 3215-4700
Fax: (32) 3215-6829


E-mail: rodrigomattos@camarajf.mg.gov.br

Castelar



Wanderson Castelar Gonçalves
Gabinete - 403
Telefone: (32) 3215-4700
Fax: (32) 3215-6829

E-mail: castelar@camarajf.mg.gov.br
1 comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Projeto de pesquisa: o que é hipótese e marco teórico

Projeto de pesquisa: construindo o marco teórico

História do Direito: O direito grego antigo.