Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2009

COLONIZAÇÃO OU HABITAÇÃO?

Artigo Publicado: Pedagogia - 1º Semestre de 2009

Titulo: COLONIZAÇÃO OU HABITAÇÃO?

Autores: Luiz Henrique Eiterer, Alberto Portes Vargas, Wânia Mara Barcellos Vargas

Resumo: Este artigo busca a compreensão da dicotomia entre colonização e habitação do mundo. O mundo da vida parece estar cristalizado na forma de um pensamento único, regulado pelas normas institucionais e pela técnica. Dessa maneira, nesse contexto, a crítica a ser feita ao pensamento científico, ao domínio de um pensamento filosófico e ao protagonismo exclusivo jurídico, nos leva a repensar a educação. Esse posicionamento é colocado reconhecendo que a educação infantil, ou, a educação em geral no mundo ocidental moderno, está atrelada às práticas de colonização e catequese, presentes na nossa cultura. Sendo assim, a proposição para romper com essa vida instrumentalizada, seria buscar, de um modo inovador, habitar nosso mundo ultrapassando a técnica científica e a disciplina normativa, culturalmente colonizada e catequiza…

Técnica e Tecnologia

TécnicaTecnologiaConjuntode métodos Processos aplicados a uma atividade humanaEfeito do pensarEfeito do agirPráticas de disciplinar o homemPráticas de controlar o homemMeio do homem se adaptar ao meioConjunto de princípios que orientam a criação das técnicas. Por exemplo: as tecnologias antigas se baseavam na conversão de recursos naturais em ferramentas simples. Como alavancas de madeira. Alavancas de bronze e de ferro, parafusos e polias considerados ferramentas mais complexas dependia do uso do fogo e da fornalha e representa um avanço da tecnologia ou do conhecimento de como fazer ferramentas e instrumentos.

Into the Wild

Society

Long Nights

A invenção da Infância

Ilha da Flores

Coisas do Coração Raul Seixas

Comemorações do dia do trabalho em 2009 contribuiu ainda mais para o esfacelamento do sujeito social e político no Brasil

[O trabalhador deixou de ser um sujeito social e político para ser convertido em matéria-prima da produção]**

Centrais sindicais promovem milionárias festas de multidões, o que só se faz quando tudo vai bem.

[As centrais sindicais no dia 01 de maio de 2009 fizeram o trabalho dos governantes de amansarem a massa, em vez de denunciarem o martírio dos trabalhadores]**

Mais circo do que pão

Comentários baseados no texto de José de Souza Martins* - Fonte: O Estado de S.Paulo


- Na mesma semana em que o Ipea divulga a péssima notícia de que a crise financeira internacional já alcança intensamente o nível de emprego formal no Brasil, as centrais sindicais anunciam milionárias festas de multidões, do tipo que só se faz quando as coisas vão muito bem. De fato, as coisas vão muito mal para os trabalhadores. A perda de emprego foi maior no interior do que nas regiões metropolitanas. Nas últimas décadas, a indústria escapou das regiões operárias densamente politizadas e intensamente reivindicativas e …