Educação em Minas Gerais desvaloriza professor durante e depois dos serviços prestados


Movimento dos aposentados da educação em Minas e greve dos professores do estado de Minas Gerais continua.



“A união dos professores, diretores e especialistas em educação (supervisores e orientadores) aposentados do Estado com o Sindicato representativo dos profissionais do ensino permite que os movimentos reivindicatórios sensibilizem os governantes, assegurando vitórias à categoria.” A declaração foi feita hoje (13/05) pelo vereador Flávio Cheker (PT) em encontro com os profissionais na Câmara Municipal. Com 33 anos de atuação contínua no magistério, incluindo serviços prestados ao Estado, Cheker considera o cumprimento do piso nacional, instituído por lei federal, o eixo da luta atual. A paridade, outro ponto de pauta dos aposentados, também está prevista em lei e é reconhecida pelo vereador como legítima.
Ao longo dos anos, os aposentados acumularam perdas acima de 100%. Eles ficaram sem reajuste entre 1995 e 2005, quando tiveram reajuste de apenas 5%. Desde então, não foram contemplados com qualquer índice. A situação foi agravada com a reforma administrativa do Estado, mais conhecida como choque de gestão. O lançamento de um novo quadro de carreira, com reposicionamentos nos níveis e graus, gerou regressão para os aposentados, com novas perdas.
O movimento, iniciado por Juiz de Fora, se estendeu para a Zona da Mata. As reivindicações foram alinhadas em abaixo assinado a ser encaminhado ao governador de Minas, Antônio Anastásia, e à secretária de Estado da Educação,Vanessa Guimarães Pinto. Durante a reunião, dirigentes da subsede do Sind-Ute na cidade, convidaram os aposentados para uma reunião em 20 de maio, às 16h, no salão do Sindicato dos Bancários. Foi apresentada a proposta de criação de um núcleo específico desse segmento e sua união ao pessoal da ativa. Enquanto isso, Maria Elisa, do Sind-Ute mineiro, informou que no congresso de Poços de Caldas foi oficializada a criação da Secretaria dos Aposentados.

Texto elaborado pela Coordenadoria de Comunicação Social a Câmara dos Vereadores de Juiz de Fora

Enquanto isto para aqueles que estão na ativa a greve continua...

A pressão está aumentando comenta um professor em seu blog. Veja quando um professor ganha no Estado de Minas Gerais. Clique aqui


Professores do Estado de Minas pedem socorro...


Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Projeto de pesquisa: o que é hipótese e marco teórico

Projeto de pesquisa: construindo o marco teórico

História do Direito: O direito grego antigo.