Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2010

Livro conta histórias da crise da autonomia universitária na Unimep

Imagem
O nome do livro é "Pela autonomia universitária: crônicas da luta na Unimep. 2006-2009". O Livro de Elias Boaventura reune crônicas da crise de 2006 à 2009 na Universidade Metodista de Piracicaba (Unimep), instaurada pela intervenção infeliz da mantenedora da universidade. A autonomia universitária, a democracia, o pluralismo e a convivência ecumênica foram atacados, revelando sinais de uma tendência que não atinge somente a Unimep, mas todas as outras instituicões que estão sob seu governo. O livro de Boaventura é mais um instrumento de esclarecimentos sobre este processo, embora a tônica de sua fala agora é de que tudo parece ser passado. Parece ser, pois percebe-se com facilidade as dúvidas. Uma dúvida esperançosa que quer acreditar que este processo, nestes quatro anos de destruição da autonomia dos professores, não tenha sido tão danoso. Como diz um outro cronista em um artigo publicado no Jornal A Província "tomara a autonomia da universidade tenha, também, sido r…

Florestan Fernandes

Memória, Metodologia e História Oral

Décima sexta festa alemã de Juiz de Fora no Bairro Borboleta - 1 a 7 de setembro de 2010

Imagem
Clique aqui e veja mais notícias no site da Associação Cultural e Recreativa Brasil-Alemanha

A questão do consumo, a ideologia de um sistema linear e infinito e a finitude do planeta

Clique aqui e assista o filme de 21 minutos chamado "história das coisas" dublado que questiona a ideia de progresso infinito do consumo de produtos industrializados. Questiona a própria ideia de progresso. O filme mostra que este progresso é impossível sem que provoquemos mais destruição ambiental, doenças, mortes e desigualdade social.

Movimento dos trabalhadores rurais sem terra (MST) ocupa mais uma fazenda em Minas Gerais

Imagem
foto deEduardo Gomes

Por e-mail a coordenação regional do norte de Minas Gerais do movimento dos trabalhadores rurais sem terra (MST) anunciou que mais uma vez o movimento "estrala os cadeados das porteiras norte mineiras (ver mapa) do latifúndio, desta vez, em Engenheiro Navarro (mapa Google). Com aproximadamente 300 famílias o MST ocupou, na madrugada de hoje, a fazenda Santa Elóia, a 4 km da Cidade, cujo Latifundiário Clarindo Ribeiro Veciane, residente no Rio de Janeiro, detém a propriedade improdutiva de 1400 ha não sabendo ao certo a última vez que esteve por aqui a pelo menos 10 anos. Por isso, os acampados reivindicam a desapropriação imediata do imóvel. O município com alto índice de desemprego, determinado pela pecuária, que não gera renda nem emprego se mobilizou para ação, trabalhadoras e trabalhadores rurais. A ocupação foi pacífica, segundo o caseiro o dono tem interesse em abrir negociação com Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – INCRA. Os trabalha…

Futuro do livro é digital

Fonte: O Estado de S.PauloEthevaldo Siqueira diz que não tem dúvida: "o futuro do livro é digital. Minha convicção está ainda mais reforçada depois de participar do Fórum Internacional do Livro Digital, que antecedeu a abertura da Bienal do Livro de São Paulo, na semana passada."Com base na visão dos três palestrantes - o norte-americano Mike Shatzkin, o inglês John B. Thompson e o brasileiro Jean Paul Jacob - descrevo, por minha exclusiva responsabilidade, o que poderá ser, em 2025, a mais famosa enciclopédia virtual do mundo da UniPaedia (Universal Encyclopaedia), acessível por meio do SmartPad, o e-reader do futuro. Essa enciclopédia conterá algo equivalente a 100 vezes mais informação do que a Wikipédia que hoje conhecemos, escrita em mais de 200 idiomas. Leia mais...

CONSTELAÇÃO FAMILIAR SISTÊMICA FENOMENOLÓGICA (SEGUNDO ABORDAGEM DE BERT HELLINGER)

CONSTELAÇÃOFAMILIARSISTÊMICA FENOMENOLÓGICA(SEGUNDO ABORDAGEM DE BERT HELLINGER)WORKSHOPMÓDULO I: 14/08/2010 - sábado – 14h30 às 18h30Introdução à Constelação Familiar ·Apresentando Bert Hellinger·Abordagem Sistêmica Fenomenológica – a base do trabalho·Bibliografia básica ·Uma história...·Prática: dinâmicas básicas e/ou vivência de Constelação Familiar MÓDULO II: 04/09/2010 – sábado - 14h30 às 18h30O amor à segunda vista·Relações de casal e de maternidade / paternidade·O equilíbrio dar/receber na parceria·Prática: dinâmica de constelação - Eros, amor e sexoMÓDULO III: 18/09/2010 – sábado - 14h30 às 18h30·Constelação organizacional - introdução·Prosperidade ·Prática: dinâmicas e constelações MÓDULO IV: para terapeutas - data a combinar – sábado - 14h30 às 18h30A prática das Constelações Familiares·Constelação em grupo ·Constelação individual·O recurso das histórias·Ser terapeuta: a atitude interior·O cuidado com os clientes depois das constelações·Prática: constelação…

CONSTELAÇÃO FAMILIAR SISTÊMICA FENOMENOLÓGICA (SEGUNDO ABORDAGEM DE BERT HELLINGER)

CONSTELAÇÃOFAMILIARSISTÊMICA FENOMENOLÓGICA(SEGUNDO ABORDAGEM DE BERT HELLINGER)WORKSHOPMÓDULO I: 14/08/2010 - sábado – 14h30 às 18h30Introdução à Constelação Familiar ·Apresentando Bert Hellinger·Abordagem Sistêmica Fenomenológica – a base do trabalho·Bibliografia básica ·Uma história...·Prática: dinâmicas básicas e/ou vivência de Constelação Familiar MÓDULO II: 04/09/2010 – sábado - 14h30 às 18h30O amor à segunda vista·Relações de casal e de maternidade / paternidade·O equilíbrio dar/receber na parceria·Prática: dinâmica de constelação - Eros, amor e sexoMÓDULO III: 18/09/2010 – sábado - 14h30 às 18h30·Constelação organizacional - introdução·Prosperidade ·Prática: dinâmicas e constelações MÓDULO IV: para terapeutas - data a combinar – sábado - 14h30 às 18h30A prática das Constelações Familiares·Constelação em grupo ·Constelação individual·O recurso das histórias·Ser terapeuta: a atitude interior·O cuidado com os clientes depois das constelações·Prática: constelação…

Diálogo entre um defensor do projeto ficha limpa e um democrata

O defensor do projeto ficha limpa - Temos que acabar com a corrupção e prender esses políticos corruptos. Nós precisamos de gente honesta na politica e bandidos na prisão e não o contrario.

Um democrata -  Concordo. Precisamos educar, informar e fiscalizar mais os atos de nossos políticos. Não permitir a reeleicão. Devemos repensar a necessidade da reeleicão como meio de só beneficiar determinados candidatos ou partidos. Devemos punir aqueles que roubam e vendem vantagens usando o cargo público para ganhar vantagens e não para promover o bem público. E mostrar a população que devemos votar em pessoas que demonstram ser honestas.

O defensor do projeto ficha limpa - Que é isso! Não!O povo não sabe votar. Se deixamos a decisão na mão do povo vamos continuar com esses políticos que só roubam e ficam ricos as nossas custas. Temos é que impedir que eles se candidatem e assim, só assim não corremos o risco desse povo incompetente de votar errado. Temos é que filtrar os canditados e apresentar …

Como se faz uma resenha

O QUE É RESENHA?
Listar as qualidades de um objeto. Resenhar é fazer uma relação das propriedades de um objeto, enumerar cuidadosamente seus aspectos relevantes, descrever as circunstâncias que o envolvem. Resenha é um texto produzido geralmente por especialistas para listar os aspectos relevantes de um acontecimento ou de um produto cultural.

O objeto resenhado pode ser um acontecimento qualquer da realidade (uma mulher, uma cidade, um jogo de futebol, uma comemoração solene, uma feira de livros) ou textos e obras culturais (um livro, um romance, uma peça de teatro, um filme).

A importância do que se vai relatar numa resenha depende da finalidade a que ela se presta. Numa resenha de livros para o grande público leitor de jornal, não tem o menor sentido descrever com pormenores os custos de cada etapa de produção do livro, o percentual de direito autoral que caberá ao escritor e coisas desse tipo.


A resenha é um estilo literário em que se propõe a construção de relações entre as pr…

Alienação | O que significa?

Para o senso comum:
tornar-se um louco, perda da capacidade mental ou simplesmente perda de um afeto ou perda da posse.

Na Idade Média:

perda das lembranças no processo de ascensão mística em direção a Deus. Perda das características humanas no processo de elevação a Deus.

Rousseau:

perda dos direitos naturais do homem e transferência para a comunidade efetuada no contrato social.

Hegel:

perda da consciência de si mesma, com a qual ela se considera uma coisa. Estado considerado negativo, mas também positivo enquanto fase do processo de autoconsciência.

Marx:

processo em que o homem se torna alheio a si mesmo a ponto de não se reconhecer. Perda da posse do trabalho quebrando a relação deste com o seu produto que já não lhe pertence mais, e que já não faz mais parte de sua personalidade. Com esta perda o homem não pode mais se afirmar pelo trabalho, mas apenas se negar. No trabalho o homem não pode mais se sentir satisfeito, mas infeliz. No trabalho o homem não pode mais se sentir tranquilo…

O legalismo do movimento evangélico não ajuda o cristão amar a vida, mas amar a morte

Ricardo Godim em um artigo publicado no site LupaProtestante exorta os evangélicos a lerem mais Paulo Freire na esperança de que possam desejar mais a liberdade do que a ordem e a lei. Nesta mensagem há o entendimento de que quem valoriza mais a ordem e a lei dão muito mais importância em controlar o mal do que em defender a liberdade.

Para ele o "O legalismo, que infelizmente ainda predomina no movimento evangélico, não gera cristãos com os anseios da liberdade que Paulo, o apóstolo, ensinou: 'Foi para a liberdade que Cristo lhes libertou'. Freire afirma que uma liberdade desse tipo 'requer que o indivíduo seja ativo e responsável, não um escravo nem uma peça bem alimentada da máquina. Não basta que os homens não sejam escravos; se as condições sociais [ou religiosas] fomentam a existência de autômatos, o resultado não é o amor à vida, mas o amor à morte' (FREIRE, Pedagogia do Oprimido, p.62). Portanto, 'somente com a supressão da situação opressora é possíve…

Por que persiste a Igreja-poder?

Artigo de Leonardo Boff *


Vou abordar um tema incômodo, mas incontornável: como pode a instituição-Igreja, como a descrevi num artigo anterior, com características autoritárias, absolutistas e excludentes se perpetuar na história? A ideologia dominante responde: "só porque é divina". Na verdade, este exercício de poder não tem nada de divino. Era o que Jesus exatamente não queria. Ele queria a hierodulia (sagrado serviço) e não a hierarquia (sagrado poder). Mas esta se impôs através dos tempos.

Instituições autoritárias possuem uma mesma lógica de autoreprodução. Não é diferente com a Igreja-instituição. Em primeiro lugar, ela se julga a única verdadeira e tira o título de "igreja" a todas as demais. Em seguida cria-se um rigoroso enquadramento: um pensamento único, uma única dogmática, um único catecismo, um único direito canônico, uma única forma de liturgia. Não se tolera a crítica nem a criatividade, vistas como negação ou denunciadas como criadoras de uma Igreja…

Chegou a hora das pessoas religiosas se levantarem contra as religiões.

A religião é inimiga da civilização? Artigo de Gianni Vattimo

Todos certamente nos lembramos da famosa frase de Nietzsche sobre a morte de Deus. E também sua cláusula: Deus seguirá projetando sua sombra em nosso mundo durante muito tempo. O que aconteceria se aplicássemos a frase de Nietzsche também, e sobretudo, às religiões? Em muitos sentidos, é verdade que, em grande parte do mundo contemporâneo, a religião como tal está morta, mas ainda projeta suas sombras em numerosos aspectos da nossa vida privada e coletiva.

Na verdade, deixemos claro que o Deus cuja morte Nietzsche anunciou não é necessariamente o Deus em que muitos de nós seguimos crendo. Eu me considero cristão, mas estou convicto de que o Deus que estava morto em Nietzsche não era o Deus de Jesus. Inclusive acredito que, precisamente graças a Jesus, sou ateu. O Deus que morreu, como diz o próprio Nietzsche em algum lugar de sua obra quando o chama de "Deus moral", é o primeiro princípio da metafísica clássica, a…

Entrevista de Gianni Vattimo concedida à IHU: a importância da liberdade.

Gianni Vattimo: Liberdade. Uma herança do cristianismo

Em entrevista concedida por e-mail para a IHU On-Line, o filósofo italiano Gianni Vattimo fala sobre a necessidade da religião para uma sociedade laica e liberal e afirma que “sociedade liberal e sociedade laica são resultados de uma pertença religiosa da qual nos libertamos aos poucos, conservando, no entanto, muitos traços dela, que constituem seu sustento”.

Em entrevista concedida por e-mail para a IHU On-Line, o filósofo italiano Gianni Vattimo afirma que “sociedade liberal e sociedade laica são resultados de uma pertença religiosa da qual nos libertamos aos poucos, conservando, no entanto, muitos traços dela, que constituem seu sustento”. Ao defender a importância da liberdade e de sua relação com a Igreja, ele declara que “o cristianismo nos deixa como herança precisamente o liberalismo e a laicidade; trair estes valores, como frequentemente fazem as igrejas, significa trair a própria religiosidade”. E completa: “Eu sinto co…