A colonização do poder disciplinar pelo poder institucional no fim da modernidade

O paradigma da modernidade ocidental entra em colapso a partir do momento que todo esforço de emancipação deve se transformar em regulação cada vez maior, aumentando assim o poder das instituições e o poder estatal. 1

"A partir dos séculos XVI e XVII, a modernidade ocidental emergiu como um ambicioso e revolucionário paradigma sócio-cultural assente numa tensão dinâmica entre regulação social e emancipação social. A partir de meados do século XIX, com a consolidação da convergência entre o paradigma da modernidade e o capitalismo, a tensão entre regulação e emancipação entrou num longo processo histórico de degradação caracterizado pela gradual e crescente transformação das energias emancipatórias em energias regulatórias."2

O paradigma da modernidade está no fim e um novo paradigma está sendo gestado. Não está sendo gestado por estratégias emacipatórias no interior do paradigma dominante. Isto se tornou impossível.


Notas:

[1] Constata-se cada vez mais o poder da burocracia ou a consolidação do poder do estado; verifica-se que o poder jurídico regula todas as esferas da vida humana, que no início do século XXI vai se evidenciar na judicialização cada vez maior da política, reduto que não irá escapar da onda de regulação que degrada o paradigma da modernidade ocidental.

[2]SANTOS, Boaventura de Souza. A critica da razão indolente: Contra o desperdício da experiência. Para um novo senso comum: a ciência, o direito e a política na transição paradigmática. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2002. V.1, p.15. Cf. também a mensagem " A relação entre modernidade ocidental e capitalismo".
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Projeto de pesquisa: o que é hipótese e marco teórico

Projeto de pesquisa: construindo o marco teórico

História do Direito: O direito grego antigo.