Querem que o tutor na EAD não seja professor

Compartilho o link do blog de João Mattar divulgando e buscando ampliar ainda mais a discussão em torno do projeto de Lei 2435/2011. Enfim, envio este texto na esperança que o projeto seja mais discutido pela sociedade e, principalmente, pelos professores. No referido projeto, não se faz nenhuma referência a existência do professor, cria-se uma outra profissão, em nenhum momento o texto deixa claro que o tutor deva ser considerado um professor, nem do ponto de vista pedagógico, nem do ponto de vista profissional e trabalhista. Ao contrário, parece transferir para as instituições de ensino esse “poder”:

Art. 8º Fica facultado a cada uma das instituições de ensino, públicas ou privadas, a atestarem o tempo de docência do trabalho exercido pelo Tutor em Educação a Distância, respeitado o projeto político-pedagógico de cada curso. joaomattar.com/blog/2012/02/22/pl-24352011/

Aliás esta transferência de poder é uma tendência que na prática muitos já percebem que está acontecendo. Não sem resistência, mas com muito mais perplexidade.

joaomattar.com
O Projeto de Lei 2435/2011, do Deputado Ricardo Izar, em tramitação na Câmara, dispõe sobre a regulamentação do exercício da atividade de Tutoria em Educação a Distância. A princípio, a iniciativa pareceria positiva para todos que trabalham com EaD, mas um exame mais atento mostra o contrário.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Projeto de pesquisa: o que é hipótese e marco teórico

Projeto de pesquisa: construindo o marco teórico

História do Direito: O direito grego antigo.